sábado, 31 de março de 2012

Samba da Bahia perde o mestre Ederaldo Gentil


Ederaldo Gentil

Morreu na noite desta sexta, de infecção generalizada após complicações intestinais, o sambista baiano Ederaldo Gentil, aos 68 anos. Segundo amigos, ele começou a sentir dores na região do abdômen ainda na quinta-feira quando, por recomendação de familiares, foi levado ao médico. Morreu no Hospital Ernesto Simões e deve ser sepultado às 15 horas deste sábado no Cemitério Campo Santo, na Federação. Amigos do músico e poeta, por muitos chamado “O Ouro do Samba Baiano”, lamentaram a morte de Ederaldo Gentil, nascido em 7 de setembro de 1943, no Largo Dois de Julho. O amigo José Luiz Lopes, parceiro de Gentil há 40 anos, contou que ele já vinha enfrentando problemas de depressão. “Realmente, a Bahia está de luto. Ederaldo deixou mais de 200 músicas gravadas”, lembrou Lopes. O também músico e sambista, Nelson Rufino, lamentou a morte do amigo, com quem começou junto a carreira na Escola de Samba Os Filhos do Tororó, nas décadas de 1960 e 1970. “Eu faço samba. Para nós é uma perda irreparável”, ressaltou Rufino, na noite de ontem. Argumentou que é difícil descrever uma figura como Ederaldo. “Eu tenho por ele e pela obra dele um carinho infinito”, resumiu o compositor. Leia mais em A Tarde.

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

.

.