sexta-feira, 30 de março de 2012

Castro Alves: ‘Não levaram nada’, diz filho que presenciou morte de ex-prefeito

O filho do ex-prefeito da cidade de Castro Alves, Diógenes Oliveira (PT), que foi assassinado na manhã de quinta-feira, relatou que embora os criminosos que invadiram a residência tenham anunciado assalto, eles mataram o político de 60 anos sem roubar nenhum objeto. “Entraram dois elementos dizendo ser um assalto, não levaram nada e saíram correndo”, diz o filho Crisógenes Oliveira, que estava com o pai durante o café da manhã, quando ocorreu o crime. Segundo testemunhas, dois homens aproveitaram que o portão da casa estava aberto e entraram na residência. Três homens que se envolveram em um acidente de carro horas após o crime são apontados pela polícia como suspeitos de participação na morte. “As pessoas foram custodiadas na cidade de Itatim. Tem dois no hospital. O outro foi para Santo Antônio de Jesus em estado mais grave devido ao acidente. Todos são ciganos”, informa o policial militar Eliel Lopes. Diógenes Oliveira era o pré-candidato do PT à Prefeitura de Castro Alves, havia governado a cidade entre os anos de 1998 e 2000, após o então prefeito ter sido assassinado. (Com informações do G1)

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

.

.