quinta-feira, 24 de novembro de 2011

Ação inédita do governo estrutura cadeia da avicultura

Segundo maior produtor de frangos do Nordeste, atrás apenas de Pernambuco, e 10º no ranking nacional, a Bahia, de forma inédita, deu um importante passo com o objetivo de estruturar a cadeia produtiva da avicultura. Com o auditório da Secretária da Agricultura lotado por produtores, líderes de associações e prefeitos, o governo do Estado, através da Seagri/Adab/EBDA/Suaf, lançou na manhã desta quinta-feira, (24), o Projeto de Matadouros Avícolas Simplificados, inaugurando uma nova era para os agricultores familiares produtores de aves, em especial galinha caipira. O projeto disponibiliza um modelo de planta frigorífica padrão com capacidade para abater 5 mil aves/dia, para implantação nas diversas regiões produtivas do Estado. Participaram do evento o secretário de Planejamento, Zezeu Ribeiro, e os deputados Fátima Nunes e Zé Neto, dentre outros.

No mesmo ato, o secretário estadual da Agricultura, engenheiro agrônomo Eduardo Salles; o diretor geral da Agência de Defesa Agropecuária da Bahia, (Adab), Paulo Emílio Torres, e o presidente da Empresa Baiana de Desenvolvimento Agrícola, Elionaldo Faro, assinaram convênios com as cooperativas de produtores de Irará e Conceição de Feira para a construção de abatedouros/frigoríficos avícola para frango caipira. Mais dois deverão ser construídos no próximo ano nos município de Santa Bárbara e Salvador. “Assim como fizemos com a planta de abatedouros bovinos, a planta desse novo projeto está sendo colocada à disposição das prefeituras, da iniciativa privada e das secretarias de Agricultura de todos os Estados”, afirmou o secretário Eduardo Salles, lembrando que “a produção de galinha caipira, famosa em todo Brasil, não tinha respaldo legal para avançar, mas agora essa realidade está sendo modificada”.

De acordo com Paulo Emílio Torres, o projeto lançado nesta quinta-feira tem os objetivos de modernizar o parque industrial de aves do Estado, aumentar o abate inspecionado do produto, e, principalmente, promover a inserção dos pequenos agricultores familiares no mercado, com destaque para a produção de aves caipiras.

Para o presidente da Cooperativa dos Produtores Rurais de Irará, Jairo Francisco Moreira, “a implantação do abatedouro vai melhorar a vida dos produtores, aumentar a renda com a galinha caipira produzida no quintal, e gerar qualidade de vida em Irará e municípios vizinhos”.

O presidente da Cooperativa de Produtores de Conceição de Feira, Adenilton Dantas de Amorim, destacou a importância do projeto para os agricultores familiares, “que vai atender a milhares de famílias, gerando empregos e renda para a população agrícola. Hoje, os produtores do município comercializam em torno de 40 mil frangos mensalmente, e agora, com o projeto estruturante do governo do Estado, através da Seagri, esperamos integrar todos os produtores da região e aumentar as vendas em até 100%”. Ele ressalta que “com esse incentivo, o abate de aves será inspecionado, combatendo o abate clandestino. Estou muito feliz em ver um sonho realizado”.

Lembrando que esta é mais uma iniciativa inédita do governo baiano, o secretário Eduardo Salles analisou que o projeto de abatedouros avícolas fortalece a cadeia produtiva da avicultura e contribui para o desenvolvimento econômico regional. Além de gerar emprego e renda e proporcionar a inclusão social num setor que gera 80 mil empregos no Estado, a iniciativa tem também o objetivo de garantir o consumo de alimento sadio.

A produção de frango na Bahia é de 100 milhões de aves/ano, correspondendo a 240 mil toneladas, representando 60% do consumo em todo o Estado. Isso caracteriza o grande potencial de crescimento deste setor produtivo. Atualmente o parque avícola é composto por dois frigoríficos com inspeção federal (SIF), sete com inspeção estadual (S.I.E) e quatro com inspeção municipal (SIM), totalizando 13 matadouros.

Ascom Seagri – 24 de novembro de 2011

Josalto Alves – Iana Silvany

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

.

.