segunda-feira, 26 de novembro de 2012

Ex-presidente do PP é condenado a nove anos de prisão no processo do mensalão

Ex-presidente do PP, Pedro Corrêa

O ex-presidente do PP, Pedro Corrêa, foi condenado nesta segunda-feira (26) a cinco anos e nove meses de prisão, pelos crimes de formação de quadrilha, corrupção ativa e lavagem de dinheiro. Corrêa era deputado federal na época do escândalo do mensalão e teve o mandato cassado em março de 2006, depois de ser acusado de participar do esquema. O ex-parlamentar ainda não recuperou os direitos políticos. A soma provisória das penas de Corrêa determina que o condenado comece a cumprir a punição em regime fechado. O MPF (Ministério Público Federal) acusa Pedro Corrêa de ter autorizado um ex-assessor do partido, João Cláudio Genu, a sacar R$ 700 mil reais das contas do publicitário Marcos Valério, considerado o operador do mensalão. O plenário definiu uma pena de dois anos e três meses de prisão para o crime de formação de quadrilha. Por corrupção passiva, Corrêa pegou dois anos e seis meses de prisão, mais pagamento de 190 dias multa, cada um equivalente a dez salários mínimos, no valor que estava vigente na época do crime. Por fim, os ministros fixaram quatro anos e oito meses de cadeia pelas 15 operações de lavagem de dinheiro, além de 260 dias multa. Leia mais no R7.

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

.

.