sábado, 21 de janeiro de 2017

BAHIA: Para ‘evitar atrito’, Nilo descarta participar de debate


Marcelo Nilo
De olho na manutenção do cargo de presidente da Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA), o deputado estadual Marcelo Nilo decidiu não participar do debate com os também candidatos Luiz Augusto (PP) e Angelo Coronel (PSD). O encontro vai ser realizado pelo programa Se Liga Bocão, da rádio Itapoan Fm, na próxima segunda-feira (23). De acordo com Nilo, a ideia é evitar o atrito entre os outros candidatos. Todos os postulantes ao cargo são da base do governador Rui Costa (PT). Apesar da pressão de alguns grupos pela saída do atual presidente, que tenta emplacar o seu sexto mandato consecutivo na casa, Nilo garante que está muito perto de se reeleger, já que conta com o apoio de 32 parlamentares. Por meio de nota, ele criticou os concorrentes por ainda não terem apresentado votos fora dos seus partidos. “Com desculpas diversas, tanto o candidato do PSD quanto do PP descartaram esta solução democrática interna e prosseguem sem demonstrar aos colegas e à Bahia seus apoios”, registrou. Ele destacou ainda que os dois candidatos rejeitaram a ideia de fazer uma prévia pelo voto secreto na base. “Demonstração de fragilidade reforçada pela inexistência de apoiadores fora do nicho de cinco integrantes do PP e de sete do PSD”, diz. Sem Marcelo Nilo, restará aos outros dois candidatos apresentarem as suas propostas para a renovação na casa. Apesar de Nilo afirmar que já possui o número de votos suficiente para a sua eleição, Luiz Augusto garante que o novo presidente saíra da disputa entre ele e Coronel. Os dois ainda disputam o apoio da bancada de oposição. O grupo deve se reunir na próxima semana, quando o prefeito ACM Neto retorna de viagem ao exterior. “Não tem ninguém fechado, a eleição é secreta, e Marcelo divulgou uma lista dos deputados que supostamente vão votar nele. A oposição se colocou que não vai apoiar a reeleição. Essas contas dele são para constranger, ele não tem 32 votos. Dessa vez, a eleição vai mudar”, avaliou o deputado. “O governador já disse que não vai se envolver nessa confusão, todos os três são da base do governo, é melhor o governador ficar como está, quietinho. Não é possível que os deputados vão aceitar essas benesses oferecidas por Marcelo. Ele está oferecendo muitas coisas a vários deputados. Eu já disse que não estou prometendo nada.
Tribuna da Bahia

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

.

.