quinta-feira, 25 de julho de 2013

Governo Dilma é pior avaliado no Rio, estado em que a presidente foi mais bem votada em 2010

BRASÍLIA - A aprovação do governo Dilma Rousseff caiu 24 pontos, de acordo com pesquisa divulgada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), feita em parceria com o Ibope. No levantamento anterior, de junho, 55% dos entrevistados avaliaram o governo positivamente, fatia que caiu para 31% em dados divulgados nesta quinta-feira. Por estado, Dilma recebeu a pior avaliação no Rio de Janeiro, justamente a unidade da federação em que a atual presidente mais recebeu votos no 2º turno da eleições em 2010, quando obteve 60,5% (4,9 milhões de votos) no terceiro maior colégio eleitoral do país.
A aprovação do governo Dilma no estado é de apenas 19% (com respostas ótimo ou bom). Já o jeito de governar da presidente teve 38% de avaliações positivas no estado, a quarta mais baixa. No caso da confiança na presidente, a pesquisa aponta que 38% dos fluminenses confiam em Dilma.
Além disso, cresceu a fatia de pessoas que consideram o governo ruim ou péssimo, passando de 13% das respostas em junho para 31% hoje. Outros 37% consideram o governo regular. Os dados do levantamento são afetados pelas manifestações e protestos que ocorrem em todo o país desde junho. A pesquisa anterior da CNI foi feita antes do começo dos protestos.
A avaliação pessoal da presidente também piorou. No levantamento anterior, 71% aprovavam o jeito de Dilma governar, agora esse dado caiu para 45%. Os que desaprovavam a presidente eram 25%, e agora esse número subiu para 49%.
Manifestações nas ruas
As manifestações foram avaliadas pela pesquisa, que aponta que apenas 9% dos entrevistados estiveram nos protestos. Porém, 89% são favoráveis a eles.Mais de 30% dos entrevistados reprovaram as respostas dadas pelos governantes e pelo Congresso aos protestos, apontou a pesquisa. A maior desaprovação foi dada às medidas adotadas pela Câmara, com 39% dos entrevistados avaliando negativamente, seguida pelas adotadas pelo Senado, desaprovadas por 37%. As medidas anunciadas por Dilma foram avaliadas negativamente por 31% das pessoas, sendo que a nota média dada à presidente foi de 4,0, em uma escala de 0 a dez.
As manifestações marcam o governo. Questionados sobre as notícias que mais marcam a gestão de Dilma, 63% dos entrevistados citaram as manifestações; 33% lembraram de notícias sobre as respostas do governo ou do Congresso para atender as demandas das ruas. Apenas 8% dos entrevistados lembraram da reforma política. A presidente Dilma sugeriu, no conjunto das medidas para a crise, consultar a população sobre a reforma política por meio de um plebiscito.
Saúde é área com pior desempenho
De acordo com a pesquisa, a saúde é a área do governo é a que registra o pior desempenho do governo, sendo citada por 71% dos entrevistados. Uma das respostas dadas pela presidente Dilma às manifestações das ruas para essa área foi a criação do programa Mais Médicos, que tem medidas de levar médicos para o interior do país.
Em seguida, o pior desempenho do governo é apontado na área de segurança pública/ violência, por 40% dos entrevistados. Educação vem em terceiro, com 37% das respostas.
O programa Minha Casa Minha Vida repercute positivamente na população. A área com melhor desempenho no governo Dilma é a habitação, indicada por 28% dos entrevistados. As ações de combate à fome e à miséria foram apontadas por 23% dos entrevistados
Segundo a CNI, a pesquisa foi feita entre 9 e 12 de julho, com 7.686 pessoas com mais de 16 anos de idade, em 434 municípios. A margem de erro é de dois pontos percentuais. ( O Globo)

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

.

.