segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

Ronaldinho chora, diz que pensou em largar o futebol, mas que torcida do Atlético-MG o fez continuar

Ronaldinho Gaúcho pensou em abandonar o futebol no ano passado e só mudou de ideia por causa da torcida do Atlético-MG. Mãe do jogador, dona Miguelina lutava contra um câncer, e o meia tinha a intenção de se dedicar inteiramente à recuperação da mesma, mas as manifestações de apoio dos atleticanos fizeram o jogador repensar.

"Quando minha mãe adoeceu, falei que não teria mais porque continuar. Achei que era a hora de parar e cuidar da minha mãe. Todo mundo me deu força. Agora, eu vou até o fim com o Galo. Mas minha mãe fez o último exame, está livre do câncer, de tudo. Recebi um monte de carta de atleticanos, todos disseram que estavam orando muito. A força que me deram serviu para eu continuar jogando", disse Ronaldinho em entrevista à "TV Globo".

Ronaldinho garante que o apoio da torcida alvinegra jamais será esquecido. "A torcida do Galo veio preencher minha vida, completar o que eu precisava. É uma coisa que jamais vou esquecer em minha vida", afirmou o jogador, que seguiu rasgando elogios à torcida atleticana, que, segundo ele, é a mais fanática que conheceu.

"A torcida do Galo é a mais fanática que tem. Quem joga aqui, jogou aqui, se arrepia. É uma torcida que sofre, que está há 13 anos sem jogar uma Libertadores, há 41 sem ganhar um Campeonato Brasileiro, e todo fim de semana está presente. Meu Deus do céu, tem que ser atleticano mesmo. Imagine ganhar uma Libertadores com o Galo. Não sei o que seria. O que sei é que teria feriado de uma semana em BH", declarou.

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

.

.