sábado, 23 de abril de 2016

Temerosos com a vacina contra a gripe, índios se recusam a imunização

Foto: Acorda Cidade

A iniciativa de levar os indígenas para a unidade de saúde foi do Conselho Municipal das Comunidades Negras e Indígenas

Um grupo de índios da tribo Kariri Xocó, do estado de Alagoas que há cerca de dez dias está em Feira de Santana, foi levado na manhã desta sexta-feira (22) à Unidade de Saúde da Família (Usf), do bairro Santo Antônio dos Prazeres para receber a vacina que previne os vírus H1N1, Influenza e H2N3. A iniciativa de levar os indígenas para a unidade de saúde foi do Conselho Municipal das Comunidades Negras e Indígenas.
Confiantes no poder do Deus Tupã e na cura através de ervas medicinais alguns membros do grupo composto de 22 índios, não aceitaram receber a vacina. O pajé Antônio César Geriçá aceitou receber a vacina, mas disse que é preciso compreender a diferença entre as culturas do homem branco e a indígena. “Esta é a sétima vez que estamos em Feira de Santana. Temos a nossa cultura, nossa raça, nosso toré que é nosso canto e fomos bem recebidos na cidade”, salientou.
O pajé Geriçá, informou que os índios tem liberdade para receber ou não a vacina porque isso não faz parte da cultura deles. “O índio é assim mesmo, cismado, nervoso e tem medo. A vacina não dói, mas temos nossas ervas medicinais que nos curam”, disse.
Os índios Kariri Xocó são da cidade alagoana de Porto Real do Colégio que faz divisa com o estado de Sergipe. Em Feira de Santana, os índios além das apresentações em escolas com a dança do toré, estão também expondo e vendendo artesanato indígena como: colares, arco e flecha, maracas, entre outros objetos. Eles vão continuar na cidade e retornarão à sua comunidade nos próximos dias.
A presidente do Conselho Municipal das Comunidades Negras e Indígenas Lourdes Santana, reconhece ser natural a atitude de alguns índios em não aceitarem a vacina contra a gripe. “Eles estavam com medo da vacina. O pajé foi vacinado e acredito que no final do dia os que não receberam a vacina vão acabar aceitando. O dever do conselho é apoiar os índios e eles se sentem agraciados”, afirmou. (Acorda Cidade)

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

.

.