segunda-feira, 22 de abril de 2013

Falhas na estrutura deixam “herança impagável” ao Brasil, diz Alvaro Dias


O senador Alvaro Dias (PSDB-PR) afirmou que a má gestão do governo Dilma Rousseff para a infraestrutura deixará ao país “uma herança impagável”. O parlamentar disse que a gestão petista falha por não apresentar um planejamento adequado para o setor, por reduzir investimentos e não coibir a corrupção na área.
“O prejuízo, apenas para a atual sofra de soja, superará os R$ 6 bilhões. É mais uma marca desse governo que é incompetente e que se especializou no anúncio de obras que não dão resultado. Sobra disso uma herança impagável, que certamente não será corrigida no governo Dilma”, criticou.
Reportagem veiculada no Fantástico, da TV Globo, domingo (21) revelou que toda a cadeia deficitária de infraestrutura – portos, ferrovias, estradas e outros – aumenta de maneira significativa os custos das produções agrícola e industrial nacional.
Um exemplo destacado foi a Ferrovia Norte Sul, que ainda não funciona em sua totalidade e tem grande parte das obras marcada pela corrupção e pelo superfaturamento. Veja AQUI.
“Sob o comando do PT, o Brasil virou o paraíso das empreiteiras. As empresas fazem o que querem e não são fiscalizadas”, declarou Dias.
O senador ressaltou o fato de a Empresa de Planejamento e Logística (EPL), estatal responsável pela gestão de ferrovias, ter como presidente Bernardo Figueiredo – acusado de corrupção quando estava na Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT).
“O Figueiredo estar neste cargo é como colocarmos cabrito para cuidar de um pasto”, ironizou.
Dias contestou ainda informações de integrantes do governo que apontam a realização de investimentos a longo prazo que permitiriam ao Brasil escoar de maneira satisfatória sua produção no ano de 2030.
“Mais uma vez, o PT subestima a inteligência da população. Ao invés de trabalhar, prefere apresentar expectativas que não correspondem à realidade”, concluiu.

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

.

.