sexta-feira, 26 de abril de 2013

Dirigente do Vasco diz que Bernardo está bem após espancamento em favela


O Vasco se manifestou oficialmente nesta sexta-feira sobre o episódio envolvendo o espancamento do meia Bernardo em uma comunidade do Rio de Janeiro na madrugada da última segunda-feira. Cristiano Koehler, diretor geral do clube, afirmou que o jogador está bem fisicamente e assegurou apoio até o esclarecimento definitivo do caso.
“Ele não está machucado e estamos dando todo o apoio e suporte necessários. Tomamos ciência do acontecimento ontem [quinta-feira] e vamos falar mais sobre o caso no momento certo. O René Simões [diretor de futebol] conversou com o Bernardo. É uma situação delicada e precisamos tomar cuidado com o lado psicológico do atleta por tudo o que já foi comentado”,
  • O meia Bernardo, do Vasco da Gama, escapou com vida de um espancamento sofrido em uma favela do Rio de Janeiro na noite do último domingo. O jogador foi capturado por traficantes de uma comunidade do Complexo da Maré, na zona norte da capital fluminense, amarrado, torturado e atingido por socos e pontapés. Segundo apurou a reportagem do UOL Esporte, investigações policiais preliminares apontam que o jogador do time de São Januário só não foi morto pelos bandidos graças a intervenção de Wellington Silva, lateral direito do Fluminense.

Segundo a polícia, o episódio teve tons dramáticos. O meia do Vasco foi amarrado, torturado e atingido por socos e pontapés. Ele teria se relacionado com a mulher de um dos líderes do tráfico na comunidade da Maré. O traficante seria Marcelo Santos das Dores, conhecido como Menor P. A mulher que se relacionou com Bernardo é Dayana Rodrigues, uma das namoradas do bandido.
De acordo com informações da polícia, Bernardo foi salvo pelo lateral Wellington Silva, do Fluminense. Ele pediu aos traficantes para que não matassem o companheiro, alegando que a retaliação poderia seria pior, visto que o local ainda não conta com uma UPP (Unidade de Polícia Pacificadora). Wellington Silva foi criado na favela na qual tudo aconteceu. ( UOL )

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

.

.