sábado, 16 de fevereiro de 2013

Os riscos que você corre ao usar óculos comprado em camelô


Não importa a estação: os cuidados com os olhos devem ser mantidos em qualquer época do ano — faça chuva ou faça sol. O maior inimigo da visão é a radiação ultravioleta (UVA e UVB).
Para evitar os riscos, só mesmo usando óculos de sol. Mas não vale aqueles comprados no camelô: as lentes escuras precisam ter qualidade para impedir que a radiação entre nos olhos. Caso contrário, os danos podem ser até maiores do que os sofridos por quem não usa óculos nunca, diz o oftalmologista Leonardo Neto
“As lentes escurecidas fazem com que a pupila se dilate, já que supostamente melhoram a visão. Isso aumenta a penetração dos raios solares nos olhos, se as lentes não contarem com proteção. Essa radiação aumenta o risco de doenças”, diz ele.
Alguns problemas causados pelos raios solares podem ser sentidos imediatamente, como queimadura das pálpebras, o que eleva o risco de câncer de pele na região. Além disso, pode ocorrer a fotoceratite — inflamação da córnea que ocorre após seis horas ininterruptas de exposição dos olhos ao sol cujos sintomas são vermelhidão, ressecamento e sensação de areia na vista.
“A pessoa que se expõe ao sol sem se proteger pode ter muitos problemas a longo prazo”, alerta o oftalmologista Leonardo Neto. Os principais são catarata senil e degeneração macular (perda de visão no centro do campo de visão). “A falta de proteção aumenta em 60% a chance de o problema surgir precocemente. Bonés também ajudam a proteger a vista”, ensina.
Segundo o especialista, é preciso estar muito atento na hora de escolher óculos: nem sempre preço alto é garantia de qualidade. Por isso, é preciso ficar de olho no produto escolhido. “É preciso levar os óculos ao oftalmologista, que tem equipamento que mede a eficácia das lentes”, ensinou
Uma pesquisa feita pelo Conselho Brasileiro de Oftalmologia em 2011 mostrou que 60% das cegueiras eram evitáveis. Por isso, alguns hábitos diários devem ser levados à sério.
De acordo com o oftalmologista Leonardo Neto, é importante lavar os olhos com água diariamente, não esfregar as mão sujas ou coçar os olhos. “Para quem usa óculos é importante estar com eles ajustados, com o grau certo, quem tem histórico de glaucoma na família deve procurar o oftalmologista para exames rotineiros, após os 40 anos”, afirmou. Além disso, o médico lembra a importância de levar a criança ao oftalmologista na fase da alfabetização.
“Se você perceber uma mudança repentina em sua capacidade de ver, não espere até sua próxima visita, faça um exame de seus olhos imediatamente”, disse.
Ao mesmo tempo em que alguns cuidados são desconhecidos, mitos se tornam verdade, como é o exemplo de que ler no escuro faz mal. Segundo o médico oftalmologista “a pessoa não vai passar a precisar de óculos por isso”.
O que acontece é que à penumbra é preciso forçar mais a vista, o que pode gerar cansaço visual e dor de cabeça. “A história de que comer no escuro pode causar descolamento de retina, uma vez que as pupilas se dilatam e o maxilar às pressiona, é mito”, diz Almeida Junior.
O médico disse que ficar em frente ao computador não aumenta o problema de visão e, quando surge dor de cabeça ou irritação, a pessoa deve apenas descansar por alguns minutos. “Ler bastante também não prejudica os olhos, só deixa mais inteligente”, lembrou. (Fonte Tribuna)

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

.

.