quinta-feira, 12 de julho de 2012

PALMEIRAS É CAMPEÃO

Conforme o esperado, o Coritiba iniciou a decisão tentando sufocar o Verdão, e criou logo de cara, aos 2 e aos 5 minutos, as duas primeiras oportunidades do jogo, uma com Everton Costa e outra com Everton Ribeiro, mas nenhuma delas assustou Bruno.

Para mostrar que não ficaria os 90 minutos lá atrás, o Palmeiras também foi ao ataque e quase abriu o placar aos 12 minutos com Juninho, mas o chute do lateral parou em Vanderlei. Aos 19 outra chance real, essa com bola parada. Marcos Assunção cobrou falta e Betinho, sozinho e em posição legal, perdeu gol feito.


A chance perdida foi a senha para o Coritiba voltar para o jogo. Aos 25 minutos Thiago Heleno cometeu falta boba perto da área mas Everton Ribeiro parou na barreira. Aos 28 Heleno voltou a vacilar ao esperar o quique da bola, Everton Costa o desarmou e rolou para Rafinha finalizar com perigo, para fora.


Aos 36 minutos Thiago Heleno voltou a sentir uma contusão muscular na coxa esquerda e teve de ser substituído por Leandro Amaro, que não teve trabalho no resto da etapa inicial, já que a única investida do Coritiba foi um chute torto, de Roberto.


Na etapa final o Coritiba voltou um pouco mais ofensivo, encurralando o Palmeiras em seu campo de defesa. Aos 6 minutos Everton Costa arriscou de longe, a bola desviou em Leandro Amaro e saiu.


Para tentar segurar a bola no campo de ataque, aos 6 minutos Scolari trocou Daniel Carvalho por Luan, mas o Coritiba não deu chances para a tática dar certo. Aos 16 minutos Lincoln sofreu falta na entrada da área, Ayrton cobrou com perfeição e abriu o placar: 1 a 0.


Precisando de apenas mais um gol para levar a decisão do título para os pênaltis, o Coritiba mal teve tempo para comemorar e embalar sua torcida, pois aos 20 minutos Mazinho foi derrubado perto da área; Marcos Assunção cobrou com a perfeição de sempre e Betinho desviou de cabeça: 1 a 1.


Com o gol do Verdão, o Coritiba precisaria marcar mais 3 para ser campeão, e os jogadores paranaenses jogaram a toalha, pois perceberam que não conseguiriam passar pelo eficiente sistema defensido alviverde.


Nos minutos finais o Verdão ainda arrancou de sua torcida gritos de olé, enquanto que o Coritiba, bi-vice, apelou para a violência, tendo Pereira expulso. Pouco após o lance o árbitro encerrou a partida e os jogadores iniciaram a festa do décimo primeiro título nacional do Palmeiras, que aumenta sua supremacia no futebol brasileiro; agora são 11 canecos.


Domingo (dia 15, às 18h30), em clássico válido pela nona rodada do Brasileirão, o Verdão enfrenta o São Paulo, na Arena Barueri.

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

.

.