segunda-feira, 16 de março de 2015

Grama de R$ 2 milhões da Arena da Amazônia não se adaptou e deverá ser substituída


Infelizmente mais uma história de desperdício. A fundação que administra a Arena da Amazônia anunciou que vai trocar a grama do estádio, que custou R$ 2 milhões. O gramado não se adaptou ao clima da região e deve ser substituído por um tipo que custa R$ 200 mil, já usado em outros dois campos da cidade.
O curioso é que a grama de R$ 2 milhões foi aprovada pela FIFA e tem selo de qualidade internacional. Já a de R$ 200 mil tem selo nacional, mas provou ser bem mais resistente ao clima amazônico. Em entrevista coletiva, o presidente que administra a fundação comparou o gramado a um “cachorrinho de madame” porque, segundo ele, “qualquer coisinha adoece”.
É brincadeira? Eu ia questionar se a empresa que construiu o estádio e a FIFA não ouviram um especialista de Manaus na hora de escolher o gramado, mas pelo visto, não. Entenda aqui: http://bit.ly/18imh4l
Descrição da imagem PraCegoVer: Foto da Arena da Amazônia por dentro. Em primeiro plano, há o gramado de cor verde. Ao fundo estão as arquibancadas vazias com as cadeiras de cor laranjada e amarela. Em cima está escrita a frase: dois milhões de reais. Grama padrão FIFA não vingou. ( Sen. Romário)

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

.

.